CONECTA OESTE - EXPO RONDON
Sonoriza Som
Campanha Dia dos Pais - Acimacar
Mercado Independência
Pato Bragado

Projeto de incentivo à piscicultura será aplicado pela prefeitura e Unioeste em Pato Bragado

Intenção é fomentar a possibilidade de ampliação da produção e industrialização do pescado para o aumento da renda e qualidade de vida do produtor

23/06/2022 17h34
Por: Marcos Umeres
Fonte: Assessoria
35

A Administração de Pato Bragado lançou no início da tarde de hoje (23), no Centro Cultural Arte e Encanto, o convênio de Cooperação Técnica e Científica entre o município por intermédio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente e o curso de Engenharia de Pesca da Unioeste, campus de Toledo. A intenção é desenvolver o projeto de pesquisa “Piscicultura Bragadense”, no prazo de um ano”.

O convênio tem por metas o levantamento de dados, detalhes de infraestrutura instalada de viveiros escavados, sua regionalização e concentração espacial no município. Da mesma forma o levantamento da logística de acesso, além dos sistemas de produção atualmente utilizados e produtividades alcançadas em relação a tecnificação implantada.  

Para tanto, a secretária da pasta Jaqueline Vanelli explica que será promovido o levantamento georreferenciado e mapeamento utilizando-se ferramentas computacionais, de modo a produzir um relatório que possa subsidiar o acompanhamento técnico continuado por intermédio da assessoria de um engenheiro de pesca, assim como a capacitação dos produtores quantos aos principais aspectos produtivos.

A Unioeste, segundo a secretária será responsável pelo treinamento periódico dos produtores para que contem com organização, planejamento e eficiência da produção. A universidade também organizará visitas técnicas, organizadas previamente, com intuito de conhecer algumas unidades produtivas modelos. “Queremos fomentar a possibilidade de ampliação da produção e da industrialização do pescado no município para proporcionar o aumento da geração de renda e qualidade de vida do produtor”, afirma Jaqueline.

O vice-prefeito, John Nodari, disse que a busca por melhorar a qualificação dos produtores e piscicultores é animadora. “A expectativa é de que com a experiência da Unioeste, muitas portas estão se abrirão, com inovações e avanços à cadeia produtiva de pescados no município”, reforçou.

 

SORVETE E PATÊ

Ao final, os piscicultores degustaram do sorvete à base de tilápia, premiado a nível nacional e criado pela doutoranda do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável da Unioeste de Marechal Cândido Rondon, Ana Maria da Silva.

Ana esteve presente e apresentou o produto que foi criado para ajudar a filha que passava por um câncer gestacional e precisava incluir proteínas na dieta.

O patê de defumados, outra inovação que poderá inspirar os produtores do município também foi apreciado na ocasião.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários