Banner Expo Agosto
Sonoriza Som
Dia do Orgasmo

Domingo (31) é o Dia Mundial do Orgasmo

Especialistas explicam que fatores sociais e emocionais podem atrapalhar a vida sexual

31/07/2022 15h42Atualizado há 2 semanas
Por: Marcos Umeres
Fonte: BdF Minas Gerais
74

Basta mexer no celular, que uma avalanche de notícias ruins invade a sua vida. Em portais de informação, nas redes sociais ou nas rotinas do dia a dia, como aquela ida ao supermercado, é impossível não ser afetada pela situação do país. Ou seja, além dos desencontros afetivos, problemas sociais podem atrapalhar o alcance do prazer.

“A sexualidade abrange todo nosso ser, ela é perpassada pela cultura, pela política, pela religião, por todo contexto social de onde vivemos. Então, fatores sociais podem sim afetar nossa vida sexual”, explica a sexóloga Maria da Conceição de Brito Leite.

 

Neste domingo (31), é comemorado o Dia Mundial do Orgasmo. Para marcar a data, o Brasil de Fato MG conversou com especialistas sobre como driblar a atual crise do país, facilitar a vivência da sexualidade e gozar dos benefícios do orgasmo.

 

Como melhorar a vida sexual?

 

Para enfermeira Sofia Barbosa, uma boa alimentação e a prática regular de exercícios físicos contribuem para o alcance do orgasmo. Além disso, a masturbação e o uso de produtos que facilitem e estimulem o desejo, desde que você esteja à vontade para isso, podem ser bons aliados.

 

 

“Se a gente consegue se masturbar, sentir e conhecer quais são as nossas zonas erógenas, facilita a nossa capacidade de se colocar, de dizer nossas preferências, de construir nossas fantasias”, aponta a enfermeira.

 

Maria da Conceição ressalta que também é necessário cultivar práticas que contribuam com o alcance do orgasmo. “Um ato sexual prazeroso não acontece em um passo de mágica. É preciso dedicar tempo, energia e criatividade”, afirma. “A vida sexual deve ocupar um lugar importante no dia a dia”, completa.

 

Para a psicóloga, é necessário estar completamente conectado ao que está sendo feito naquele momento, seja sozinho ou em parceria, e se desligar do ambiente externo.

 

Melhora o sono, o humor e a imunidade

 

Sofia explica que o orgasmo traz diversos vantagens ao corpo e à saúde, por exemplo, melhora a circulação, a imunidade, a qualidade do sono e até dores físicas, como as cólicas. “O orgasmo é uma descarga de prazer em que há a mobilização de músculos e de líquidos linfáticos que liberam muitos hormônios”, enfatiza.

 

A sensação de prazer e de bem-estar produzida após o orgasmo também estimula benefícios emocionais, como aumento da autoconfiança e da autoestima, e pode refletir também em uma melhora nos relacionamentos.

 

“A oxitocina, substância liberada durante o orgasmo, que a gente chama de hormônio do amor, que também está presente no parto, tem esse nome porque é o responsável pela nossa criação de vínculos. Ou seja, o orgasmo também traz essa sensação de maior intimidade com a parceria, melhorando o relacionamento como um todo”, completa.

 

Sem tabus e sem preconceito

 

Diante da guinada conservadora da sociedade, que reforça valores como a heterossexualidade compulsória, o machismo e o conservadorismo, Maria da Conceição reforça que é importante praticar a vida sexual de forma livre e responsável, além de tentar abandonar estigmas e preconceitos.

 

“Esses padrões impostos pela sociedade quase sempre trazem consequências negativas. E, com a vida sexual reprimida, aparecem vários sintomas, como ansiedade, depressão e transtornos psicológicos”, pontua.

 

Fonte: BdF Minas Gerais

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários