Sonoriza Som
Anuncie Aqui
Cultura

Teatro José Maria Santos recebe “O Bom Crioulo”, que aborda racismo, homofobia e amor

A montagem fica em cartaz entre 10 e 28 de abril no Teatro José Maria Santos, com entrada gratuita. A direção é de César de Almeida e Isidoro Diniz.

02/04/2024 22h45
Por: Marcos Umeres
Fonte: Secom Paraná
Foto: Kraw Penas/SEEC
Foto: Kraw Penas/SEEC

Um clássico polêmico da literatura nacional ganha sua primeira encenação teatral em Curitiba. “O Bom Crioulo” é inspirado no romance de mesmo nome, de Adolfo Caminha, e resgata a história que trata do amor entre dois marinheiros no século XIX, abrangendo temas como racismo, homofobia e diferenças sociais. A montagem fica em cartaz entre 10 e 28 de abril no Teatro José Maria Santos, com entrada gratuita.

O texto original de Adolfo Caminha, ícone do movimento naturalista na literatura, aborda questões da época – e bem atuais – em um contexto conturbado. No Rio de Janeiro pós-abolição da escravatura, o protagonista Amaro se apaixona por um jovem branco, Aleixo, ambos marinheiros. Amaro tenta manter uma vida tradicional de homem casado, mas sofre com ciúmes, preconceito e violência. Os protagonistas ganham vida por meio dos atores Douglas Perez e Maicon Morais e da atriz Loara Gonçalves.

A direção é de César de Almeida e Isidoro Diniz. O texto adaptado por Almeida captura as nuances do romance afetado por questões sociais históricas de seu tempo. Ele atua no cenário cultural curitibano desde anos 1980, tendo dirigido mais de 60 espetáculos. “Planejávamos montar esta peça desde 2007, e agora finalmente chegou a hora. É um trabalho que tem muito a ver com minha história e a do Diniz, por tratar de temas que marcam nossas trajetórias”, afirma.

“O Bom Crioulo” marca, ainda, os 45 anos de carreira do produtor e ativista Isidoro Diniz, outro nome que faz parte de um movimento de representação de grupos historicamente marginalizados na arte. “O espetáculo trata principalmente do amor, que é uma questão atemporal, mas também de preconceitos e tabus muito antigos que ainda persistem em nossa sociedade”, destaca.

Os artistas demonstraram seu envolvimento com a inclusão e diversidade em suas carreiras em espetáculos marcantes como “Verdades e Mentiras” (1995), da companhia Rainha de 2 Cabeças, e “Os Dois Amores de Colombina” (2014), entre tantos outros.

Os ingressos devem ser retirados no Sympla a partir desta sexta-feira (5). As apresentações acontecem de terça a sábado, às 20h, e domingo, às 19h. O espetáculo é uma realização do Programa de Apoio de Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura de Curitiba.

Serviço:

“O Bom Crioulo” - adaptado da obra de Adolfo Caminha

Data: de 10 a 28 de abril

Horários: de terça-feira a sábado, às 20h, domingos, às 19h

Endereço: Teatro José Maria Santos – R. Treze de Maio, 655 – São Francisco, Curitiba

20 de abril – sessões as 18h00 e 20h00

27 de abril – sessões as 18h00 e 20h00

28 de abril – sessões as 15h00 e 19h00

*De 23 a 28 de abril, as sessões contam com intérprete de libras

Entrada gratuita com retirada de ingressos no Sympla

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários