Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020 Fale Conosco Redação: (45) 9.9934-0761
Parques estaduais recebem R$ 30 milhões para ações de conservação
Novos associados são empossados no Lions Clube Marechal Cândido Rondon
Três dicas de feng shui para o quarto que vão ajudá-lo a dormir melhor
Comunidade escolar de Marechal Rondo vota “sim” ou “não” para implantação de colégios cívico-militares
Professora da UFPR/Palotina lança livro “Professores em tempo de pandemia: manual de sobrevivência”
Seis alimentos ricos em ácido fólico. Entenda a sua importância
Paraná lidera ranking nacional com 57 mil empregados pelas Agências do Trabalhador
Câmara aprova denominação de rua em homenagem ao pastor Mario Hort
Marechal Cândido Rondon registra mais um óbito por Covid-19
Condutor perde controle do veículo e derruba poste no interior de Marechal Rondon
Cocaína dentro de paçocas são encontradas na cadeia de Marechal Rondon
Ex-BBB Diego Alemão é denunciado por lesão corporal, ameaça, desacato e embriaguez ao volante pelo MP do Paraná
São Miguel Futsal vence o Toledo por 7 a 5 na LFP
Colégios cívicos-militares: Oeste tem 12 municípios e 22 instituições contempladas; votação acontece hoje e amanhã
Caminhão guincho perde controle e cai em cima de automóvel em São Miguel do Iguaçu
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

China pode anular acordo 'injusto' entre TikTok com Oracle e Walmart

Brasil | 23/09/2020 | 05:07 |

A China poderá anular o acordo alcançado entre o TikTok, a Oracle e a Walmart por considerá-lo “injusto”, revelou o Global Times detido pelo governo de Xi Jinping. O que tem sido dito sobre o acordo indica que as empresas norte-americanas deterão 80% de uma subsidiária da ByteDance, a TikTok Global, que terá sobretudo membros norte-americanos na administração.

“É claro que estes termos mostram o estilo de ‘bullying’ e a lógica de ‘hooligan’ de Washington. Prejudicam a segurança nacional, interesses e dignidade da China. De acordo com a informação providenciada pelos EUA, o acordo é injusto. Satisfaz as exigências pouco razoáveis de Washington. Para nós é difícil acreditar que Pequim aprovará um acordo deste tipo”, pode ler-se no editorial publicado pelo meio de comunicação de acordo com a Reuters.

Vale lembrar que o acordo entre o TikTok e uma compradora norte-americana estaria sempre sujeito à aprovação dos governos dos EUA e da China e, dado que Trump já se mostrou satisfeito, resta agora esperar pela posição de Xi Jinping.

| Fotos: Notícias ao Minuto |
PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL
Contrate Sonoriza Som
Divulgação, Locação de Som e Luzes
Tradição e qualidade nos mínimos detalhes! Agende seu horário!
Arena Society
Point Drink's, o Point especializado em Drink's